Em 2018, no ano que a Inflação foi de 3,75% e o PIB cresceu 1,3%, os BIG4 (BB, Bradesco, Itaú-Unibanco e Santander) obtiveram um aumento médio de exuberantes 19,88% em seus lucros. No total foram R$ 69 bilhões, o maior lucro na história do Sistema Financeiro brasileiro.

Não precisa desenhar. A foto que ilustra este artigo é sugestiva do desempenho do setor bancário na economia brasileira.

Além da redução da inadimplência, contribuíram para o crescimento dos lucros dos BIG4 o aumento de 6,83% das receitas com serviços (R$ 108,304 bilhões), a redução de 8,3,2% das despesas administrativas (R$ 63,252 bilhões) e a manutenção das despesas com pessoal (R$ 71,67 bilhões) no nível do ano anterior.

A pergunta que não quer se calar:

Por que os spreads bancários não acompanharam a forte redução de custos da inadimplência e das despesas administrativas e de pessoal?

1 comentário

  1. Silmar Pereira Rodrigues em 16 de fevereiro de 2019 às 15:41

    A força do oligopolio aliada aa complacencia de aliados bem posicionados no Bacen.

Deixe um Comentário