A grande repercussão obtida pelo lançamento das novas funcionalidades de seu cartão de crédito reforça o sucesso das estratégias de marketing do Nubank.

Marketing criativo e efetivo, que consegue vender como inovação a utilização de um cartão para débito e saques – o que teria como consequência final transformar a porta giratória e a agência bancária em peças de museu.

Mas vamos combinar, dentre os muitos problemas e mazelas do sistema financeiro nacional a porta giratória não tem esta relevância toda.

Por outro lado, uma agência bancária não pode ser reduzida ao desconforto de sua porta giratória, reflexo da criminalidade que avança também para os caixas automáticos, onde os clientes do Nubank poderão agora utilizar as novas funcionalidades de seu cartão…

Se esta é a novidade, a concorrência pode dormir tranquila?

Não!

O rendimento automático de até 100% do CDI, com liquidez diária, oferecida aos clientes do Nubank, é um diferencial que deveria preocupar a concorrência.

2 comentários

  1. José Afonso de Oliveira Queiroz em 18 de dezembro de 2018 às 18:17

    Perfeita análise! O marketing cada vez mais assume uma importância maior do que o produto que é vendido. De fato, o modelo Nubank é muito atraente para um segmento da população, especialmente os mais jovens mas, não atende às necessidades da maioria. É um negócio de nicho de mercado. O relacionamento pessoal sempre será relevante, desde que agregue valor para o cliente.

    • Carlos Alberto dos Santos em 8 de janeiro de 2019 às 15:50

      Caro José Afonso, concordo contigo. a “marketagem” não pode ser mais importante que o produto. Abraço!

Deixe um Comentário